Barbearia gourmet: como não deixar o seu negócio cair no modismo?

Barbearia gourmet: como não deixar o seu negócio cair no modismo?

Se você tem uma barbearia pode ser muito comum alguém te perguntar se ela é ‘gourmetizada’, ‘chique’, ‘vintage’ ou ‘da moda’. E pode ser também que te façam essa pergunta com um certo desdém, quase sem paciência com o boom das barbearias no Brasil, que até 2019 vai liderar o mercado de beleza masculina, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC).

O fato é que muita gente que critica o avanço desse mercado com o argumento de que ‘tem uma barbearia gourmet’ em cada esquina, não faz ideia do investimento, esforço, geração de emprego e a especialização que o empreendedor precisa ter para não deixar o negócio morrer.

Mas vamos nos importar com o que é realmente relevante: como fazer com que o seu negócio não se acomode a uma bela fachada ou ambiente e como contrariar as más línguas que fazem questão de dizer que em pouco tempo todas essas barbearias ‘chiques’ vão fechar?

 

  1. ‘Por fora bela viola’

Se o visual é retrô ou vintage, podemos usar uma gíria de época: ‘por fora bela viola, por dentro pão bolorento’. Ninguém quer um negócio com a aparência agradável e o interior precário. E quando dizemos ‘interior, estamos falando dos bastidores, finanças, contratações de pessoal e objetivos da empresa. Se você não abriu uma barbearia pelo modismo (esperamos mesmo que não), você tem que concordar que precisa ser meticuloso com gestão financeira, contratar bons funcionários, traçar objetivos a curto médio e longo prazo para empresa e claro, ficar de olho na cultura dela!

 

  1. Cultura da empresa?

Você pode perguntar: ‘mas minha barbearia tem 3 funcionários e é de bairro, por que ela precisa de uma cultura?’
Simples: porque a cultura ajuda a formar a identidade e a identidade de uma empresa diz quem ela é, como ela é percebida e quais clientes ela vai atrair ou afastar.

Mesmo que a sua barbearia seja pequena, que ela seja a melhor barbearia do bairro. Com os clientes mais satisfeitos. Com os funcionários mais atenciosos, motivados e que prezam por um serviço de qualidade. E você começa a moldar a cultura primeiro pelo seu exemplo como empreendedor, segundo pelo tipo de gente que você contrata. 

Vai contratar funcionários que atendem o cliente super mal? Prepare-se para ter seu negócio mal falado na região. Tem barbeiros que precisam de treinamento, mas você não quer investir neles? Prepare-se para ter clientes insatisfeitos com a qualidade do serviço.

 

  1. E por falar em qualidade do serviço…

Você pode ter uma grande barbearia, com uma excelente página no Facebook, sorteios no Instagram e um time de marketing de primeira. Se seus barbeiros não estiverem alinhados às tendências, se eles não tiverem suas técnicas aprimoradas, ou se você não der a eles a oportunidade de fazer cursos, não se assuste quando alguém disser que seu negócio é só bonito. O serviço principal de uma barbearia continua sendo barba, cabelo e bigode, mesmo se você oferecer café, cadeira de massagem e decoração de primeira.

 

  1. Mas um mimo não faz mal a ninguém

Muito pelo contrário! Fazer o cliente se sentir especial, só vai reforçar a boa imagem que ele tem da sua barbearia. Mas qualquer mimo ao cliente deve ser para complementar um serviço impecável e jamais para mascarar um serviço mais ou menos.

 

  1. Propaganda à moda antiga

A divulgação boca a boca ainda é uma das melhores maneiras de fazer o seu negócio crescer. A diferença é que o boca a boca desse século ganhou um alcance muito maior: a internet. Se você faz tudo certo, seus clientes vão falar bem de você nas redes sociais e te indicar para todos os amigos. Se você pisou na bola, a repercussão pode ser ainda maior (quantas vezes você mesmo já reclamou de alguma empresa no Facebook?). Exatamente por isso, não adianta fingir que nada aconteceu: assuma o erro, peça desculpas e uma segunda chance ao cliente. Isso pode gerar o dobro de barulho, positivo, é claro.

  6. Acredite no que você está construindo

Dizemos ‘construindo’ porque no empreendedorismo as coisas nunca estão totalmente prontas. Os negócios, ideias e, claro, barbearias, evoluem, mudam, se aprimoram. Mesmo em momentos difíceis, acredite no que levou você a abrir um negócio, acredite na sua equipe, faça seu cliente confiar em você.

Gostou das nossas dicas? Compartilhe esse post com outros amigos barbeiros!

Quer saber como mimar o cliente? Conheça a barboterapia!

Precisa fidelizar a clientela? Opa! Confira esse post sobre fidelização de clientes.

E se alguém criticar o seu negócio, dizendo que as barbearias sempre foram do mesmo jeito e ‘do nada’ se modernizaram, é só mandar esse link sobre a revolução das barbearias, para ficar bem claro que elas passaram por muitas mudanças até chegar aqui.

 

Fechar Menu